Login Accedi ^
Italiano
Registrati
Registrati su Weekeep! Trova i tuoi amici di Facebook, organizza i tuoi viaggi e visita oltre 1.000.000 eventi in tutto il mondo!
Accedi con Facebook
Accedi con Google+
Facebook Google+
X
RISULTATI
MAPPA
DETTAGLIO
$mapTile_Titolo
$mapTile_Immagine
$mapTile_Indirizzo
$mapTile_LastMinute
$mapTile_Durata
Località
Dormire
Mangiare
Offerte Speciali
Eventi
Mostra tutte le 7 categorieMostra meno categorie
Mostra tutte le 11 LOCALITAMostra meno località
Mostra tutte le 23 sistemazioniMostra meno sistemazioni
PREZZO : da € a
OSPITI :
CAMERE :
STELLE : da a
Mostra tutte le 13 categorieMostra meno categorie
Mostra tutte le 13 categorieMostra meno categorie

NOZES SONS DA PRIMAVERA MICRO FESTIVAL

Bartô Costa do Castelo, n.º 1 / 7, Lisbona, Portogallo
Google+

NOZES SONS DA PRIMAVERA

DIA 05 DE JUNHO QUINTA FEIRA 22.00 ENTRADA LIVRE

NEGRO + CONCON

NEGRO
Negro é um purgatório sonoro de distorção-suspense e pesquisa do contratempo rítmico onde Paulo Piedade Rodrigues expurga algumas referências rock, incorporando elementos jazz, quizomba, salsa e samba, em modo onírico de balanceamento rítmico parte depreendido, parte camuflado em imagens e equações musicais interiores.
O percurso do autor - radialista do Arquitectura do Ruído na Rádio Zero - começa nos finais de 80 com projectos tão diversos como Sarcásticos [punk-rock, com Cristiano Ventura de Skamioneta do Lixo, Miguel Alhinho e Rodrigo Bastos], Mandarim 7 [experimental, com Susana Amaro, Mafalda Vaips e Filipe Machado DJ Nsekt] e Coyotes [rock’a’billy psicadélico, com Pedro Morcego, Diogo Punk e JR].
Depois do concerto em directo na Rádio Zero onde contou com Hugo Almeida [Inmyths] possuído por um William Blake quase humano, Negro apresenta-se neste espectáculo acompanhado do ímpar Kirk Douglas e da imagética única de Kubrik, num olhar sonoro e interior sobre Spartacus.
http://arquitecturadoruido.bandcamp.com/album/colekta


CONCON

Os Concon nascem em São Tomé e Príncipe, em 2013, no contexto de uma residência artística. Concon é o nome local para peixe voador. Os “concon” são Mariana Marques, artista plástica e Jorge Nunes, músico.

A performance alia som e imagem. As vibrações sonoras criadas com sintetizadores intervêm num recipiente com líquido, constantemente manipulado com pigmentos e objectos.

http://www.youtube.com/watch?v=CVrmRjQkntM

DIA 06 DE JUNHO SEXTA FEIRA 19.00 ENTRADA LIVRE

BIG CHURCH OF FIRE + CRAZY COCONUTS + LES ENFANTS TERRIBLES



BIG CHURCH OF FIRE 19.00 ESPLANADA CHAPITÔ

OS Big Church of Fire são três bons rapazes de Lisboa que praticam um rock com sabores de blues no pântano. Gravaram um EP de estreia, “For Tura with Love”, em Nova York, com o Sr. Matt Verta-Ray (Heavy Trash, Speedball Baby), trabalho que dedicaram à Sra. Tura Satana, actriz de culto e femme fatale dos anos 50. http://www.youtube.com/watch?v=q9Ynte4q1Gs

CRAZY COCONUTS + LES ENFANTS TERRIBLES 22.00

Os Crazy Coconuts aliam no mesmo espectáculo dança e música com o ritmo marcado pelos sapatos de Adriana Jaulino, Gil Jerónimo e Tiago Domingues completam um conceito que junta o sapateado e o rock
http://www.youtube.com/watch?v=m822DbPUvss

Les Enfants Terribles são João Guerra ( Quarto de Hóspedes, Zebra Sessions, Royal Rendez Vous) e Pedro Costa ( Horse Head Cutters) são fazedores de cenários musicais

DJ SET BANDIDO ROBOT

http://www.youtube.com/watch?v=l0OLz09oOYQ


DIA 07 DE JUNHO SÁBADO 22.00

HELENA ESPVALL + DAMONSTRA + DSCI + KAFUNFO NO SOUNDSYSTEM

HELENA ESPVALL

Guitarrista e violoncelista em várias bandas de rock (cena psych-folk), tocou numa orquestra de cinema mudo, num conjunto de música árabe e improvisada, colaborou com David Maranha (Osso Exótico). Compositora americana nascida na Suécia, a multi-instrumentista Helena Espvall mudou-se para Filadélfia no ano 2000. E para Lisboa mais recentemente.
http://www.youtube.com/watch?v=xstXukY9Odg


DAMONSTRA

O gerar de acção nunca se contrapõe com o tempo, tudo é contextualmente e temporalmente fixo,sem repetir mas rimando. O Da Monstra é um expresssionismo pouco vanguardista, tudo já foi inventado, tudo já foi feito, mas os ingredientes podem sempre ser colocados de forma diferente, gerando novas interpretações (de quem compõe e de quem ouve).
Assim sendo, e sem peneiras mercaniilistas, funde-se a imagem e o som, como os caracteres chineses que traduzimos (de forma bastante livre): o cinema.
O som e a imagem fundem-se, extravazam o seu próprio sentido, criam novas sinapses, novos gateiros (que ardem tão intensamente como se apagam...), o tempo pouco faz sentido, o ruído toma tudo.

Dos carros, dos autocarros, dos comboios... se houvesse uma definição daquilo que produzimos, entrando na fatalidade de novos nomes não surgirem; seríamos um projecto pós-futurista, filhos de máquinas, filhos de sons das máquinas......


DUAS SEMI COLCHEIAS INVERTIDAS

É dificíl perceber como é que um grupo que surgiu de maneira acidental e improvisada, baptizado primeiro com um símbolo e depois com um nome impronunciável e cuja a sonoridade continua a ser tão bizarra, tenha sobrevivido até aqui.

Em quase 7 anos de actividade intensa e frenética, nos quais foram escrevendo um percurso único para além das margens do panorama musical português, os dUASsEMIcOLCHEIASiNVERTIDAS (dSCi) lançaram dois EPs (“I” em 2008 e “II” em 2009), uma cassete (“SADITREVNiSAIEHCLOcIMEsSAUd“ em 2010), um LP (“4” em 2012) e mais recentemente uma split-tape (“dSCi/Cangarra” em 2013) e um álbum ao vivo com o seu projecto paralelo de improvisação electro-acústica (“dOISsEMIcIRCUITOSiNVERTIDOS live at Auditório Carlos Paredes” em 2013).
Além disso participaram em diversas compilações, fizeram seis digressões europeias e deram cerca de 280 concertos nas mais variadas situações e lugares.

E no meio disto tudo ainda arranjaram tempo para organizar dezenas de eventos com bandas portuguesas e internacionais um pouco por todo o país (e não só) através da Associação Terapêutica do Ruído (entidade siamesa dos dSCi que se dedica à promoção de concertos DIY e à edição e distribuição de discos) e também para formarem outros projectos paralelos como os Gan Gan Gan (com o poeta Tiago Gomes), os PPCM (com o pianista americano Thollem Mcdonas), o colectivo de djs Kafunfo noSoundsystem, os Cena 28, os Aye-Aye, os Jabutis, Gee Bees, Catapulta ou a Orquestra do Ruído, uma orquestra de música improvisada!


KAFUNFONOSOUNDSYSTEM

Os KAFUNFO NOSOUNDSYSTEM são mais uma faceta da multifacetada Associação Terapêutica do Ruído. Munidos de gira-discos, alguma falta de bom senso e mau gosto q.b., os KAFUNFO NOSOUNDSYSTEM atiram-se às agulhas em busca das velhas pérolas e diamantes perdidos da história da música gravada, tentando pelo caminho aterrorizar e surpreender os ouvintes mais incautos com misturas tão bizarras como o Chico Buarque a abanar o capacete com os Anthrax, os ABBA a serem molestados pelos Pixies, o Zeca Afonso a tripar com os Led Zeppelin, o Bob Dylan a improvisar com o Carlos Paredes, o James Brown à tareia com o Miles Davis, etc…. Resumindo: música de dança para quem não gosta de dançar, incluindo os tímidos, os coxos e os zombies!

Veniteci a trovare
dal 5 al 8 giugno 2014

Che Tempo fa

Recensioni

Caricamento...
Caricamento...
In questa zona i nostri Partner offrono: